Publicidade

Posts com a Tag ferreiro

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009 Tênis Brasileiro | 16:29

Chave e chuva.

Compartilhe: Twitter

Aquele pessoal que se encontrou em Copenhagen é melhor começar a se entender. Qualquer pessoa que não saiba, e assimile, o fato de que o clima está mudando drasticamente ou é cego ou não está por aqui há tempo o bastante para enxergar as diferenças. Eu, como milhares de outras pessoas, desci a serra em direção ao mar em procura do sol neste fim de ano e estou há horas ouvindo o barulho da chuva nas árvores. E não estou em Ubachuva.

Nem tudo muda. Uma que não mudou muito foi a lista de inscrição para a chave do Aberto do Brasil que acontecerá, novamente, na Bahia. Imagino que os organizadores flertem com a idéia de trazê-lo para o sul-maravilha há algum tempo, o que daria uma outra tonalidade ao evento.

Pensei que isso talvez acontecesse com a saída do Banco do Brasil como patrocinador, já que o banco era o maior interessado em mantê-lo por lá. Mas, mesmo com a saída do patrocinador, o evento permaneceu na Costa do Sauípe e para tal razões devem ter havido. Talvez com a vitória do Rio de Janeiro nas Olimpíadas a enredo se ajuste.

O torneio encontrou seu nicho, os tenistas são mesmo esses que se escrevem e não há nenhuma novidade especial. Quanto a outros tenistas com ranking melhores – um dos leitores mencionou a presença de Haas em Santiago – tenho certeza que os organizadores adorariam fazê-lo se alguém desse o dinheiro que esses tenistas exigem para aparecer. Foi-se o tempo em que se podia pagar U$300 mil para um tenista comparecer.

A lista é liderada pelo espanhol Ferrero, que disse no meio da temporada, após um série de derrotas prematuras, que encerraria a temporada no fim do ano. Mas foi só tirar a pressão de cima de si que voltou a ganhar. Se ele para eu não sei, mas está inscrito. Além disso, tem uma casa em condomínio vizinho ao Sauípe. Talvez já fique por lá.

Almagro é outro que tem uma quedinha pela Bahia. Talvez aquele jeito baiano lhe fale alto. O francês Mathieu também está inscrito. Se vem é outra estória. O rapaz é aquilo que se pode chamar de instável.

O russo Andreev adora vir por aqui, o que é uma certa incógnita. Já cheguei a escrever que ele poderia se dar bem no Sauípe, só para vê-lo perder na 1ª rodada. O romeno Hanescu é um que se alguns planetas se alinharem pode surpreender. Bota planeta nisso.

Pablo Cuevas pode ser uma surpresa – até para ele mesmo. O uruguaio vem melhorando e vencendo alguns jogos difíceis, ainda sem estourar. Como joga perto de casa pode se inspirar.

Um nome bem interessante, que deve despertar o interesse da imprensa, é o francês Richard Gasquet. É desnecessário elogiar seu talento e sua habilidade, mas a cabecinha.. No entanto ele tem algo a provar após ser inocentado por conta daquele beijo da mulher aranha. Mas toda vez que ele se sentiu pressionado, miou.

O italiano Fabio Fogini é outro que tem nome e jogo, mas os italianos, por alguma razão, nunca conquistaram nada por aqui. Finalmente, teremos Nicolas Lapentti, outro que havia dito que abandonaria o circuito no fim de 2009 e que o feito comandado pelo Chico deu-lhe uma sobrevida, conforme ele mesmo admitiu e agradece.

Direto na chave teremos dois brasileiros: Thomas Bellucci e Marcos Daniel. A lista deve aumentar com os quatro convites dos organizadores, que serão divulgados aos poucos. Devem guardar uns dois até o ultimo instante para os Haas da vida. Além das quatro posições que serão preenchidas pelo qualyfing.

A torcida, porque não deve ser uma expectativa, é que Bellucci consiga vencer em casa. Não é tarefa fácil, mas é um dever de casa. E depois de 23 horas ininterruptas de chuvas vou tentar postar este texto. Arrfff!!..

E amanhã conto aquela historinha do Federer que prometi há tempos.

Abaixo a lista completa divulgada pela ATP:

Juan Carlos Ferrero (ESP) – 23
Nicolas Almagro (ESP) – 26
Albert Montañes (ESP) – 31
Paul-Henri Mathieu (FRA) – 33
Igor Andreev (RUS) – 35
Thomaz Bellucci (BRA) – 36
Horacio Zeballos (ARG) – 45
Victor Hanescu (ROM) – 48
Pablo Cuevas (URU) – 50
Jose Acasuso (ARG) – 51
Richard Gasquet (FRA) – 52
Fabio Fognini (ITA) – 54
Simon Greul (ALE) – 59
Potito Starace (ITA) – 62
Frederico Gil (POR) – 69
Oscar Hernandez (ESP) – 70
Daniel Gimeno-Traver (ESP) – 72
Juan Ignacio Chela (ARG) – 73
Peter Luczak (AUS) – 77
Paolo Lorenzi (ITA) – 84
Marcos Daniel (BRA) – 87
Marcel Granollers (ESP) – 91
Nicolas Lapentti (EQU) – 97

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 22 de maio de 2009 Tênis Masculino | 14:52

Seis brasileiros nas chaves

Compartilhe: Twitter

Vamos ter três brasileiros nas chaves de simples e também na de duplas. Já estivemos melhores e pior. Bellucci foi o único a entrar direto, mas com seu ranking atual já não entraria mais. Em compensação, Marcos Daniel entraria. Só lembrando, o ranking usado para determinar quem entra direto na chave principal é o de 42 dias do início do torneio.

Fiquei triste por Thiago Alves, que perdeu a vaga por 10/8 no terceiro set, mas fiquei contente por Franco Ferreiro, que passou com contundência pelo qualy. É o melhor momento na carreira do rapaz que, como escrevi outro dia, criou em mim, nos seus tempos de juvenil, a expectativa de que poderia se dar bem como profissional.

A Copa Davis tem essa força, tanto de ajudar como, especialmente, prejudicar confiança e carreiras. Felizmente, no caso de Franco está tendo uma influencia positiva. Fica a nova expectativa que desta vez o gaúcho saiba aproveitar a janela de oportunidade que se abre.

Os mineiros duplistas fizeram as pazes com a vitória, também após a apertada vitória na Davis, e já estão na final do Torneio de Kitzbuhel, uma charmosa cidade nas montanhas da Áustria. O torneio não é dos mais difíceis, pelo menos para o padrão Mello/ Sá, mas não poderia ser um melhor treino para Roland Garros, fora o checão, os passeios pelo Lago Negro e os jantares no centrinho histórico. Bruno Soares já está treinando em Paris e jantando nas Champs-Elysée ou em St. Germain.

A chave das duplas só será feita na segunda-feira, mas já sabemos que Bellucci joga com o argentino Vassalo Arguello, um tenista melhor classificado do que ele – bem, praticamente qualquer um na chave o seria – e que o bateu em duas das três vezes que se enfrentaram. Mas é bem melhor do que enfrentar o Nadal, como aconteceu no ano passado. Além de ser um tenista bem ganhável para o padrão do tênis de Bellucci.

Marcos Daniel, que bateu seu ultimo adversário no qualy por 6/0 6/1 vai entrar em quadra confiante. Os qualys ainda não foram sorteados na chave, serão hoje ou amanhã, mas tem alguns joguinhos gostosos, tanto para ele que está confiante com seus recentes resultados, como para Ferreiro, que estréia no torneio vindo pelo caminho mais difícil. Vamos ver como a sorte joga seus dados.

Autor: Tags: , ,