Publicidade

Arquivo da Categoria Light

quinta-feira, 18 de novembro de 2010 História, Light, Tênis Brasileiro, Tênis Feminino | 12:52

Quadra 1

Compartilhe: Twitter

Apesar de nosso “correspondente” ainda não ter enviado uma “foto especial” da Quadra 1 do “Rio Criquet”, a primeira a ser construída no Brasil, em 1872, por um bando de inglêses, publico uma outra que ele também me enviou, só que, na verdade, fotografando a cabeça de chave 1 do evento, Nina Bratchikova. Por ter demorado, Giulliano fica condenado a, além de enviar uma foto especial, nos enviar a história da construção dessa histórica quadra. Aguardamos.

Alí no canto a plaquinha: Quadra 1. A primeira do Brasil.

Autor: Tags:

segunda-feira, 15 de novembro de 2010 Light, Tênis Masculino | 19:53

Como é?

Compartilhe: Twitter

E após assistir o video das amigas da Eleninha, a pergunta do dia é: quanto o Reynaldo Gianecchini ganhou para gravar o comercial da Pintos Shopping, um shopping de Teresina, Piauí, já apelidado pelos habitantes locais de “Pintão”, e ficar repetindo o refrão: “Nova Pintos Shopping – tudo que você mais gosta no lugar que você sempre quis.” Estando nas redondezas, não deixe de conhecer esse paraíso.

Autor: Tags:

Light, Tênis Feminino | 19:22

Ingênuo e otimista

Compartilhe: Twitter

Eu estava assistindo o vídeo abaixo, onde as meninas da WTA prestam uma homenagem, mais do que merecida, a Elena Dementieva, que recém divulgou estar abandonando as quadras, e onde fica evidente o quanto a moça era gostada e respeitada no circuito.

Tentando ouvir nas entrelinhas, me bateu algo que não foi divulgado oficialmente e que deve ser um segredo dos vestiários. Para os que entendem o inglês (esqueçamos o russo), mesmo o macarrônico, pode-se subentender que Eleninha já está grávida é essa a razão para a sua precoce aposentadoria. O que deixaria no ar duas possíveis verdades.

Primeiro que a moça não é mais virgem, o que me vem como uma surpresa, e segundo que a decisão pode ser repensada, assim como foi a da Cljisters.

No entanto, confesso que talvez eu esteja sendo um tanto ingênuo no primeiro e um tanto otimista no segundo caso. Coisas de torcedor.

Autor: Tags:

sexta-feira, 12 de novembro de 2010 Light, Minhas aventuras | 00:59

Silenciosas sonoras gargalhadas

Compartilhe: Twitter

Quando eu viajava como técnico de tenistas, a maioria das vezes ficávamos condenados com a companhia um do outro à noite. E boa parte das vezes, quando fora do país, dividia o quarto com um deles.

Vale o parágrafo para explicar que existia uma severa guerra pelo comando do controle remoto, até porque o gosto de rapazes de 20 e poucos anos não batia com o gosto de alguém 15 a 20 anos mais velho, sem contar a formações, ainda mais distinta.

Como eu não hesitava em apelar para a senioridade, quando o sono batia, sempre antes neles, que faziam muito mais esforços físicos do que eu durante o dia, eu conseguia assistir filmes antigos, sempre um dos meus programas favoritos.

Na época, os canais a cabo começavam a proliferar nos EUA, bem menos na Europa, e com a falta de conteúdo específico, não era raro encontrar canais que repetiam “ad nauseum” os antigos filmes em branco e preto do Gordo e o Magro.

Assim, eu me divertia e aliviava qualquer estresse que me acompanhava à cama, dando o que eu imaginava ser silenciosas gargalhadas com Laurel e Hardy, já que era perfeitamente possível acompanhar os filmes com o som desligado e continuar me divertindo.

Inevitavelmente, no café da manhã, tomado junto com outros amigos, eu descobria que minhas sonoras gargalhadas não eram assim tão silenciosas e tinha que ouvir os comentário e brincadeiras sobre “esse maluco ficou rindo sozinho de novo na madrugada”.

Hoje poderia assistir o quanto quisesse do Gordo e o Magro na madruga, até porque minha mulher, depois que se instala no meu ombro, dorme até em filme de terror e não acorda nem quando o assassino da serra elétrica começa a trabalhar. Mas nem a TV Bandeirantes – que antes varava a madrugada com esses filmes – os mostram. Mais temos o “you tube” e, melhor, com novas trilhas sonoras.

Abaixo, para quem não conhece, ou quer matar as saudades, o porque até hoje morro de rir com eles enquanto o mundo dorme.

Autor: Tags:

quinta-feira, 11 de novembro de 2010 Light, Tênis Masculino | 22:54

Programão

Compartilhe: Twitter

Os fãs do Rafael Nadal não se preocupem. O rapaz está com tendinite no ombro, mas não está morto. Se não dá para sequer treinar, ele só volta às quadras este Domingo para treinar para o Masters Cup em Londres, ele aproveita para matar as saudades da Minnie no subúrbio de Paris, onde já havia ido após vencer Roland Garros 2010. E ainda ameaça voltar durante as férias com o resto da família.

Eu ainda fico tentando entender – o cara é o melhor do mundo, tem zilhões, barco, deveria ter avião, é assim com a Shakira e seu programa favorito é passear da Eurodisney?

Parece um cunhado meu que toda férias de final de ano carregava a família para ver o Pateta lá em Orlando. Quando completou 15 anos, o meu sobrinho subiu nas tamancas e acabou com a festa dele. Dizem que até hoje ele chora pela Clarabela, ou será mesmo a Minnie? Te liga Nadal.

Rafa e Minnie – a Xisca deve estar suspeitando de algo.

Autor: Tags:

terça-feira, 5 de outubro de 2010 Light, Tênis Masculino | 23:05

Expandindo 2

Compartilhe: Twitter

Para quem ainda não sabe ou adivinhou, o que Gustavo Kuerten divulgará na quinta-feira no Clube Caiçara na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, é a sua partida-exibição contra o escritor Andre Agassi na quadra coberta do Maracananzinho no dia 11 de Dezembro.

Para quem esqueceu, neste fim de ano celebra-se 10 anos da conquista de Gustavo Kuerten do Masters de Lisboa, onde ele conquistou também a primeira colocação no ranking da ATP. Seu adversário na final de então: Andre Agassi.

Kuerten x Agassi – Premiação em Lisboa.

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 3 de setembro de 2010 Light, Tênis Masculino | 11:16

Chocolate

Compartilhe: Twitter

Se você já tentou imaginar o que o Roger Federer faz no resto do tempo quando não está tentando vencer torneios – ele joga compete cerca de 20 eventos no ano – e chegou a conclusão que o suíço fica se matando em intermináveis treinamentos, tente outra vez.

O melhor tenista da história se diverte, fora a grana que ganha com isso, em usar o seu humor sutil e diferenciado para atuar em vídeos e comerciais mundo afora. A produção do cara está maior do que a indústria chinesa e das estrelas da Globo. E, graças a Deus, sempre fugindo do estilo careta e raso que permeia a normalidade dos comerciais com atletas.

O que me faz lembrar a raridade com que isso acontece por aqui, e quando acontece muitas vezes é com o atleta como coadjuvante de uma cerveja e um bundão, o que é no mínimo conflitante, pelo menos no primeiro caso, ou então puramente idiótico e sem imaginação, o que não chega a ser uma surpresa, não pelo atleta e sim pelos “campeões” dos Ursos.

O último video de Federer a cair na net é do “tenista suíço” que cai na malha de duas “peversas” agentes da lei, um tanto quando louquinhas para comerem o chocolate do gostosão.

Abaixo as versões média, curta e o “making of”, o que dá uma idéia da importância do editor do filme.

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 18 de agosto de 2010 Light, Tênis Masculino | 01:19

FXs?

Compartilhe: Twitter

Hoje dois dos meus leitores colocaram links dos vídeos abaixo, além disso, recebi uma mensagem do pessoal de Esportes do IG para dar uma olhada no primeiro vídeo, o do Federer. É interessante que ambos caiam na internet razoavelmente na mesma época, ambos com o mesmo tema, e ambos, pelo menos eu suponho, usando FXs.

Os vídeos são produzidos por patrocinadores dos tenistas e fico imaginando se agencias de publicidade também infiltram “agentes” nas rivais – como sempre imaginei que acontece em revistas como Veja, Época, Isto É, que aparecem com os mesmos temas em capas com uma frequência impressionante.

De qualquer maneira, é uma maneira interessante de divulgar tenistas e produtos em uma mídia que cresce a cada semestre e que possibilita bem boladas “escapadas” do padrão, mais do que digerido, produzido para TVs, fechadas e abertas, onde as agencias continuam assumindo que o público é mais para o “conservador”, para não usar outro adjetivo, do que para qualquer direção de vanguarda.

Um dos primeiros que vi nessa linha, no tênis, foi aquele do Roddick, que muitos ficaram na dúvida de era real ou não. Assim como é o caso destes dois.

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 12 de agosto de 2010 Light, Tênis Masculino | 21:42

No quarto

Compartilhe: Twitter

Para os fãs do Rafa Nadal – como esse anarquicomarko que mal consegue distingir um pedaço de pizza de uma táboa – que ficam imaginando o que o espanhol faz em seu quartos nas horas que não está trucidando alguém nas quadras de Toronto, recebo fotos e informaçoes de fontes fidedignas inside seu plantel, que ele fica horas na internet aprimorando seu catalã-português lendo o Blog do Paulo Cleto. Aqui está ele, com seu tutor da língua de Camões, lendo as últimas besteiras escritas por alguns de nossos mais delirantes comentaristas.

Rafa Nadal – atentem para a quantidade de pratos já devorados no balcão uma coca geladinha e as cores do IG na telinha.

Autor: Tags:

Light, Tênis Feminino, Tênis Masculino | 12:17

Fashion

Compartilhe: Twitter

Tenho até receio do que aquele “deliquente” do Marcos K pode fazer com a informação abaixo. Mas, às vezes graças a Deus e outras, com certeza nem tanto, foram-se os tempos do branco e mesmo do “predominantemente branco”, como os ingleses gostam de exigir, nas quadras de tênis.

Desde os tempos em que Andre Agassi começou a investir em vestimentas audaciosas e de extremo gosto duvidoso, os tenistas têm enfrentado o desafio de encontrar e vestir “outfits” que alegrem e embelezem as quadras. Tanto nas chaves femininas como masculinas. Geralmente deixo essas avaliações para minha colega Bê, do site Meninas Vodka, de onde pesquei a foto da Jelena, mas não custa dar uns pitacos.

Quando começa o circuito norte-americano é hora das fábricas de roupas mostrarem o que seus desenhistas, às vezes “ajudados” pelo duvidoso gosto de seus contratados, na maioria dos casos mulheres, desenharam para o agressivo mercado americano.

A Nike, que geralmente gosta de inovar para as meninas, e para Rafael Nadal, desta vez foi audaz com a camisa “perfect pink” e shorts marrom de seu tenista Roger Federer. Como o suíço é todo “fashion”, presumo que ele saiba exatamente o que está fazendo e vestindo. Quanto a mim, que tendo a ser mais conservador e natural no meu bom gosto, elejo uma volta à simplicidade do todo branco recheado com uma bem correta morenice por debaixo.

 

Agassi de peruca e shorts dinin.

Jelena veste a camisa.

 

 

 

 

 

A elegancia pink de Federer e beleza alva bronzeada da Aninha.

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 8
  3. 9
  4. 10
  5. 11
  6. 12
  7. Última