Publicidade

Arquivo da Categoria Curtinhas

quinta-feira, 4 de novembro de 2010 Curtinhas, Tênis Feminino | 22:39

Bem na foto

Compartilhe: Twitter

Que o ranking da WTA é um certo mistério não é mais nenhum segredo para quem acompanha, mesmo à distância, o tênis feminino.

Esse ranking já apontou como a “número 1” duas tenistas que nunca conseguiram conquistar um Grand Slam – a sofredora Dinara Safina, que viu seu ranking despencar após a controvérsia, e a tediosa Jelena Jankovic, sempre mais preocupada em mostra o derrière do que sacar aces.

Agora fui surpreendido pela notícia de que a interessantíssima Flávia Penetta e a graciosa Gisela Dulko encerrarão a temporada como a dupla “numero 1” do ranking, também sem vencer um único GS.

Para isso, elas venceram 17 partidas seguidas, ao conquistar Miami, Stuttgart e Roma, só perdendo na final de Madrid para as irmãs Williams, o que não deixa de ser um feito. No segundo semestre venceram no Canadá, Moscou e Bastad. Não é nenhuma brastemp, mas bastou. Talvez porque as irmãs Williams ‘não joguem tanto ou a Sam Stosur esteja focada nas simples – sei lá. Considerando que é o tênis feminino, nos conformamos, especialmente porque ambas são uma festa para os olhos bem mais interessante do que, por exemplo, os irmãos Bryan.

Por que cartola quer sempre sair na foto?

Por que blogueiro tem que sair em foto?

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 3 de novembro de 2010 Curtinhas, Masters, Tênis Feminino, Tênis Masculino | 10:00

Investimento tech

Compartilhe: Twitter

Evento de rico é outra coisa. O Torneio de Indian Wells, localizados em uma das áreas com mais milionários mundo afora, e cidade com a maior porcentagem de republicanos – partidos dos ricos americanos – na Califórnia, atualmente governada pelo Republicano Arnold “I’ll be back” Puxaferro, anuncia que a partir de 2011, as oito quadras do evento terão o “hawkeye”, o sistema de desafios à arbitragem.

A maioria dos torneios tem somente uma quadra equipada garantindo uma melhor arbitragem. Alguns possuem até três quadras. Indian Wells decidiu que se tem oito quadras, que existam oito “olhos de gavião”.

Vale lembrar que cada uma das quadras exigirá no mínimo seis câmeras para que o software possa analisar as imagens e mostrar os resultados. Quem conhece o preço das câmeras e do equipamento necessário para que elas trabalhem tem uma idéia do custo de tal empreendimento.

Além das câmeras, no mínimo 54, é necessário investimento no equipamento de mesa de operações, soft e hardware, pessoal habilitado, telões em cada uma das quadras. Aproveitando a tecnologia, o evento disponibilizará telões em diferentes locais para que o público possa acompanhar as partidas mesmo fora das quadras.

O torneio ainda não divulgou o tamanho do investimento de tal orgia tecnológica – que não deve ser pouco. Ao fazê-lo colocam um novo parâmetro para os eventos tenisticos que, no médio prazo, deve forçar os outros torneios, pelo menos os GS e os Masters 1000, acompanhar.

Indian Wells – um oasis tenistico no meio de um deserto na Califórnia.

Autor: Tags:

Curtinhas, Tênis Feminino | 09:18

Tá dando certo, troca

Compartilhe: Twitter

Esse negócio de troca de técnicos continua sendo administrado de uma maneira um tanto quanto periclitante por uma parte dos tenistas. O que não é estranho é que boa parte dos tenistas que mudam de técnicos com frequencia tem um perfil semelhante e geralmente obedece a lógica do futebol – está perdendo, muda de técnico.

Quem vai mudar, novamente, é Ana Ivanovic, que vinha trabalhando com Heinz Gunthardt, ex-tenista e técnico de Steffi Graf, desde Março. A sérvia um dia foi #1 do mundo, despencou para #58 e recém melhorou para #24, após vencer o Torneio de Linz, seu primeiro título em dois anos.

Contrariando a regra acima, a moça decidiu que precisa de um técnico mais presente, em viagens e treinamentos. Fico a imaginar por que não pensaram nisso antes, já que o técnico sempre deixa claro qual é sua disponibilidade. Ou seja, a relação tinha prazo de validade, tanto se desse certo como se desse errado. Agora a moça, que começava a pegar confiança, terá que se adaptar a um novo treinador.

O leitor Isabsan deixou a seguinte mensagem, pela qual agradeço o esclarecimento:  

Na verdade, o Heinz Gunthardt deu uma entrevista dizendo que a mãe dele morreu a algumas semanas e que ele agora já não estava mais disposto a ser técnico em tempo integral. Segundo ele, ele propôs à Ivanovic diminuir o seu comprometimento com ela, que era de 40 semanas ao ano, para 24 semanas. E ela não quis. Queria ter ele pelas 40 semanas. Ele disse a ela então que não poderia ser assim. E a Ivanovic decidiu procurar outro técnico porque ela acredita que ainda precisa de um técnico tempo integral. Vale lembrar que ela esteve por bastante tempo com o Sven Groeneveld em regime de part time coach, e nem sempre deu certo. Então não é que de repente ela decidiu que queria um técnico mais presente, mais foi o Gunthardt que quis diminuir seu tempo como técnico. Ela queria sim continuar com ele, mais achou que a diminuição em mais de 15 semanas seria prejudicial para seu treinamento.

Esse é o scan da entrevista com o Heinz Gunthardt:

http://img828.imageshack.us/img828/1384/heinz4.jpg

 

 

O Sven é um técnico contratado da Adidas que esporadicamente treina Ivanovic e com que ele parece ter bastante afinidade. Nos ultimos anos ela tem dado deixas de que gostaria que ele fosse técnico exclusivo dela, algo que nunca aconteceu.

Aninha, mais uma vez trocando de técnico.

Autor: Tags:

segunda-feira, 16 de agosto de 2010 Curtinhas | 13:31

No stop

Compartilhe: Twitter

É um dos raros momentos da temporada em que dois Masters 1000 acontecem em semanas consecutivas. No stop. Com isso, os quatro melhores do ranking voltam às quadras em Cincinatti, um torneio que um dia foi da ATP, para a última parada antes do U.S Open, último G.S. do ano.

Nadal na chave de Berdich, nas quartas, e Federer nas semis. Djokovic na chave de Soderling, nas quartas, e Murray nas semis. Isso sem contar a matilha solta na chave.

Thomaz Bellucci terá que derrotar o último dos algozes de Agassi, Benjamin Becker, para enfrentar, logo na 2ª rodada, o vencedor de Marcos Baghdatis e Marin Cilic. E já deu Marcos, já que o Marin está em crise. Isso é Masters 1000, isso é “matilha”. Isso é um problema para Bellucci e todos os outros.

Autor: Tags:

Curtinhas | 10:17

Inevitável

Compartilhe: Twitter

Novak Djokovic bem que tentou evitar o inevitável, realizando, com Federer, seu rival direto, uma das mais emocionantes partidas de Toronto.

Como já escrevi, o sérvio é um dos tenistas que mais faz com o que tem de arsenal. Isso não é um demérito, pelo contrário, fala alto do esportista e guerreiro que é. Mas esta semana, com 7085 pontos caiu para 3º do ranking, logo atrás de Federer com 7215 e bem a frente de Murray com 5305. Soderling em 5º com 4830.

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última