Publicidade

Arquivo da Categoria Curtinhas

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 Curtinhas, Tênis Masculino | 12:16

Per si

Compartilhe: Twitter

Não sei se escrevo mal, se não me faço entender ou se é algo a mais, fora de meu controle. O fato é que o Post anterior trata da possibilidade da temporada 2012 ser a mais competitiva e interessante em anos, por conta dos talentos disponíveis.

No entanto, boa parte dos meus leitores insiste em tratar o assunto individualmente, assegurando que esse ou aquele é invencível ou incapaz de vencer um GS.

Não deveria, mas ainda me surpreende como as pessoas adoram, ou só sabem, reduzir o universo do esporte para a estreita faixa de um atleta. Parece haver uma impossibilidade de curtir o esporte per si e haver uma desesperante necessidade de eleger um para se admirar e torcer. Pois que seja, mas não façam disso a minha história.

O tênis é, graças a Deus, maior do que um ou outro nome, e tem grandeza o bastante para ser admirado per si. Como disse, se tudo correr bem, e, agora vejo, se todos conseguirem enxergar o que poderá se descortinar pela frente, a temporada será inesquecível.

Michelle – Fora do padrão.

Autor: Tags:

terça-feira, 6 de dezembro de 2011 Curtinhas, Minhas aventuras, Porque o Tênis., Tênis Feminino, Tênis Masculino | 17:47

Curiosidades e sagacidades

Compartilhe: Twitter

Com a vitória da Espanha na Copa Davis chega, oficialmente, o fim da temporada 2011. É hora de fazer algumas avaliações e pensar para frente.

Estarei nesta época explorando assuntos alternativos, coisas que fujam do dia a dia do circuito.

Nos próximos dias atenderei perguntas, sugestões e pautas, dentro do possível, e isso inclui a relevância das mesmas. Quem tiver alguma pergunta interessante que possa agregar ao Blog e seus leitores – mande ver. Surpreendam-me com suas curiosidades, sagacidades e capacidades.  Quem quiser enviar direto no meu email, para evitar a caixa de Mensagens: maisduas@terra.com.br. Use a palavra Tenisnet no local do Assunto.

Darei, óbvio, preferência a perguntas de tenistas sobre a de sofasistas.

Estarei também explorando alternativas e mudanças que venho cozinhando em minha mente para o site. No decorrer dos próximos dias vocês saberão mais sobre elas. Talvez, espero, mudando um pouco, e muito para melhor, o perfil do Blog.

Enquanto isso, para os fãs do suíço Federer e do tênis em geral, e em homenagem ao Martin H que, eu soube, estará em São Paulo para o ATPanga, posto um vídeo para lá de legal do rapaz que jogou muito tênis neste fim de ano – assim como nos últimos 10 anos.

Autor: Tags:

segunda-feira, 28 de novembro de 2011 Curtinhas, Light, O leitor escreve, Tênis Masculino | 20:03

Encore

Compartilhe: Twitter

Uma leitora, Maria Helena, envia a caricatura abaixo, de um jornal canadense. Infelizmente não envia maiores informações, mas o assunto tem a ver com o Post anterior, o assunto do momento. Quem tiver mais infos a respeito nos envie.

O título é algo como: Federer mais uma dá a volta por cima.

Diz o Djoko: é pelo menos a 3a vez que cavo sua tumba

Diz o Murray: e ele nos enterra a todos.

Diz o Nadal: …….

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 4 de novembro de 2011 Curtinhas, Light, Tênis Feminino | 09:49

Panic Room

Compartilhe: Twitter

Tempos atrás Nadal e Murray reclamaram bastante dos procedimentos do pessoal do antidoping. Parece que eles apareciam a qualquer hora exigindo um xixi imediato. Esses dois não reclamaram mais, por isso não sei dizer se aceitaram a realidade ou os caras adotaram outras medidas. Lembro que os belgas Malisse e a Wickmayer também tiveram seus problemas com horários e procedimentos, foram suspensos e liberados, em um incidente que mexeu bastante com a cabeça da tenista que ameaçava ser top 10 em breve a acabou perdendo o caminho.

Quem teve seu probleminha agora foi a Serena Williams. A americana foi acordada na semana passada às 6h da matina por um barulho na sua casa. A moça reagiu se trancando no Quarto do Pânico, que não tem nada a ver com os malucos da TV, e chamou a polícia.

Quando os prestativos chegaram – lá não é como aqui que você chama e pode acontecer qualquer coisa – descobriram na varanda o rapaz com o vasilhame na mão e exigindo o xixi da moça. Não é que o cara desistiu – acertou o pé e lá ficou, com polícia e tudo. À tenista não restou alternativa senão se desculpar aos envolvidos e se trancar novamente, desta vez no banheiro, até apresentar a prova do crime, ou da sua inocência.

Agora, tudo bem, é profissional, é antidoping, mas 6h da manhã é sacanagem.

Autor: Tags:

quarta-feira, 27 de julho de 2011 Curtinhas, Light | 10:37

Grossura

Compartilhe: Twitter

Não tinha como não dividir uma coisa desta com vocês. Grossura em campo a gente vê em todo lugar, não precisa ir do outro lado do mundo. Talvez esse detalhe faça uma diferença neste caso. Imagino que se o fato acontecesse por aqui, as respectivas torcidas pediriam as cabeças dos envolvidos. Para ser ainda mais franco, se isso acontecesse lá no campinho, era bom os caras sumirem uns 6 meses até o pessoal esquecer a cara deles.

A jogada, se é que assim se pode chamar, afinal nem ensaiados eles atingiriam tal “perfeição”, reúne jogadores das seleções do Catar e Uzbequistão. Eu sei que não celeiros de craques, mas também não era para tanto. Afinal, o Catar vai sediar a Copa do Mundo de 2022 – depois dessa eu acredito em qualquer notícia sobre a FIFA – e o Uzbequistão, onde, afinal, o Felipão andou ensinando o pessoal a jogar.

Nesses casos as imagens falam mais forte do que qualquer palavra, mas tentem entender o que o goleirão quis fazer, se aquilo foi um “fake”, tentando enganar o atacante ou se foi ruindade pura e grossa, e prestem atenção em como o atacante bate na bola! E o as caras são “profissionais”. Um último detalhe, tudo isso aos 91’ de jogo, ou seja, o lance decidia a partida que estava em 0x0, o que não é uma surpresa.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 25 de julho de 2011 Curtinhas, Tênis Feminino | 15:52

Quase pronta

Compartilhe: Twitter

Com muita frequencia me perguntam sobre a iniciação de jovens, se deve ser assim ou assado. Óbvio que não é o caso da maioria dos freqüentadores deste Blog – boa parte parece já saber tudo sobre tênis, alguns, talvez, desde a mais tenra idade.

Apesar de o básico pouco mudar com os anos, hoje existem técnicas de ensino bem distintas de anos atrás. Elas vão sempre mudando, com a FIT, Federação Internacional de Tênis, tendo um departamento especifico que é gerenciado por alguns dos maiores fantasmaços do tênis internacional.

Essa é uma “briga” internacional, a qual não vou entrar, muito menos aqui. De um lado esse pessoal “viajante”, cheio de “técnicas”, metodologias, biomecânicas, e do outro, a cada dia perdendo mais terreno, os mais pés no chão.
Os metódicos falam mais bonito, carregam planilhas e computadores, tem poucos resultados práticos para mostrar. Os da velha guarda têm mais resultados e gostam mais do mano a mano com seus pupilos.

Existem hoje técnicas modernas que são inquestionáveis, assim como existem algumas antigas que também o são. Como eu disse, aqui, pelo menos hoje, não será o fórum para tal. Talvez outra hora.

O que posso dizer é que, como em quase tudo, a virtude está no meio, para a frustração dos radicais. Coloco abaixo um vídeo da atual campeã de Wimbledon, a checa Petra Kvitova, aos 4 aninhos – uma idade considerada por alguns como prematura, por outros não.

A moça veio ao mundo com certas habilidades e talento. Para sua sorte, seus primeiros técnicos não inventaram muito e mantiveram as coisas simples. Alí, aos 4 anos, o seu drive já existia e pouco mudaria através dos anos. O drive de uma campeã de Wimbledon.

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 6 de julho de 2011 Curtinhas, Tênis Masculino | 12:07

Rei da Sérvia

Compartilhe: Twitter

Quem quiser saber como foi a recepção a Novak Djokovic em Belgrado é só dar uma olhadinha no vídeo abaixo. Dizem que havia mais de 100 mil pessoas no local. Uma bela maneira de recepcionar o grande herói da hora de um país que necessita deles. Especialmente se considerarmos o fato de que um de seus generais está sendo julgado em Haia por crimes contra a humanidade, em um assunto, como tantos outros, que tem mais de uma maneira de se analisar.

De qualquer maneira, Novak é um ídolo carismático, quase uma unanimidade nos vestiários, tanto no masculino como no feminino. É um ótimo ídolo, que deve fazer ainda mais pelo tênis sérvio, que tanto sucesso tem, também no masculino e no feminino.

Um detalhe interessante, e que fala alto sobre sua personalidade; Novak fez questão de dividir o palco com todas as pessoas que de alguma maneira são importante em sua vida.

Pelo que vemos no vídeo abaixo, onde Novak faz sua impersonação do Silvio Santos, seu impacto na Sérvia será bem mais amplo do que a diferença que fará no tênis local. Além do tênis como um todo.

Autor: Tags:

quinta-feira, 16 de junho de 2011 Curtinhas, Light | 13:16

Animal

Compartilhe: Twitter

O que tem a ver com tênis? Nada que eu possa imaginar. Mas têm a ver com esporte, com exemplos e com o Brasil, questões que fazem parte deste Blog.

Ontem, após 16 anos do acidente automobilístico que resultou em morte de três pessoas e após 12 anos de ter sido condenado a 4 ½ anos de prisão, e após esgotar os recursos jurídicos Edmundo foi preso.
 
Ainda me é um mistério os labirintos da justiça brasileira. De tanto receio de não parecer severa, despencou para o lado oposto onde a quase impunidade é o padrão. Como os que atentam contra a coletividade e contra outros indivíduos podem se sentir intimidado a não praticar crimes com a realidade atual? As evidencias estão na imprensa todos os dias.

Quanto ao Edmundo, sempre o achei um atleta com pouco caráter que abusava de múltiplas maneiras do fato de ser um talento dentro do cenário do esporte que é a principal paixão do brasileiro.
 
Ficou marcado em minha memória um fato, menor dentro de todo seu contexto de polemicas e baixarias, a briga e as ofensas que dirigiu ao então jogador corinthiano Paulo Sergio, afirmando que este ganhava por mês mais do que o outro ganhava por ano, um retrato do que sempre teve como parâmetro ético.

Paulo Sergio saiu do Corinthians, foi para a Alemanha, no Leverkusen,  onde foi um sucesso e, como conseqüência, ganhou muito dinheiro, foi para o Roma, voltou para a Alemanha, no Bayern, foi campeão do mundo em 1994, aos 33 anos foi para a Arábia ganhar mais um pouco, foi à Bahia e agora deve estar por aí aproveitando a fortuna. Com certeza está bem. O Edmundo também, bem…..

Autor: Tags:

terça-feira, 14 de junho de 2011 Curtinhas, Light, Tênis Masculino | 12:10

Por debaixo das pernas

Compartilhe: Twitter

Apesar do meu caro amigo Maraucci não ter gostado, ou aprovado, eu adorei o golpe de Andy Murray por debaixo das pernas na final de Queens contra Jo Tsonga.

Osvaldo criticou o britânico, ou será que na hora o comentarista o rebaixou para escocês?, por humilhar o adversário. “Será que precisava?”, disse ele, mostrando sua indignação com MalaMurray, que saiu sorrindo sozinho após o golpe. Precisar não precisava, mas que foi uma boa solução para o fato de ter se adiantado para cima da bolinha foi. Suspeito até que esse adiantamento já foi proposital.

Esse é o tipo de golpe utilizado por tenistas, pelo menos os mais habilidosos, em treinos. Raros são aqueles que os tentam em partidas oficiais, não só porque não querem arriscar passar vergonha no caso de um erro crasso, como pela razão levantada por Osvaldo – os adversários podem muito bem levar a coisa para o pessoal e ficarem ofendidos. Gostar, eu garanto, eles não gostam. Já não gostam de levar curtinhas, quanto mais por debaixo das pernas.

O que me leva ao argumento final sobre o assunto. Por que os comentaristas, entre eles o meu caro amigo, aceitam e aplaudem quando um tenista dá uma Grand Willie, como, por exemplo, a de Federer para cima de Djokovic no U.S Open, ou um saque por baixo de Chang para cima de Lendl em Roland Garros e criticam a criatividade de Murray?

O golpe remete aos tempos do tênis moleque de antigamente, quando Nastase e outros tantos antes dele se davam ao luxo de criar e executar golpes. Como em tudo, existe uma linha tênue entre essa criatividade, aliada a uma habilidade, e o esculacho, que pode causar a fúria dos adversários e o escarno do publico. Mas eu fico com a boa dose de irreverência, aliada a audácia e habilidade com uma leve pitada de sem-vergonhice do MalaMurray.

Muito pior foi que fez um habilidoso e maluco das antigas na central de Roland Garros, mas isso já é uma outra história.

Autor: Tags: ,

domingo, 12 de junho de 2011 Curtinhas, Tênis Masculino | 21:20

Segunda do povo.

Compartilhe: Twitter

Acordo de manhã, ligo a TV e nada. Deve ser a décima vez que a ESPN-BRASIL passa a entrevista do Kaká. Passou um SMS para o Osvaldinho e pergunto o que há. Chove, escreve ele, com a brevidade de quem já está de saco cheio. Quem fica mais louco ainda nessas horas é o Trajano, indignado com a grade sendo derrubada por conta da chuva e do tênis.

 Esse negócio de chuva, Londres, grama sempre dá trabalho – e não é de hoje. Eu estava um tanto arrependido de não ter comentado Queens – não mais.

A final, entre o MalaMurray e Devesemquando Tsonga ficou para amanhã, segunda-feira, 8:30 daqui. Não que vá fazer muita diferença para eles, já que essa semana que entra é, para a maioria dos cabeças-de-chave, uma semana off, reservadas a treinos e jogos exibições para poucos. Uma finalzinha valendo uns pontos, uns Euros e um bom treino faz qualquer segunda-feira valer a pena.

Para o público plebeu, uma chance única de ver uma final no restrito clube. Os organizadores vão dar um reembolso a todos que tinham ingresso para final e dar a eles a oportunidade de comprarem, antes do resto, ingressos para as semis e finais de 2012. Quanto aos ingressos da final de 2ª feira, serão vendidos nas bilheterias do local, ao preço único de 10 Libras, uma barganha e oportunidade única, com o arrecadado oferecido a caridade.

Sei que é difícil para os brasileiros compreenderem, mas normalmente esses ingressos, como os de Wimbledon, raramente chegam às bilheterias e a galera não tem acesso – os bacanas pegam tudo antes. Por isso o público será bem diferente dos outros dias, mais lembrando aqueles raros People Sunday’s em Wimbledon, sempre um acontecimento único em todos os sentidos.

No tênis de mesa o francês levou a melhor, em 3 sets.

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última