Publicidade

sábado, 15 de fevereiro de 2014 Tênis Brasileiro | 14:56

Cheguei

Compartilhe: Twitter

Ontem fui à festa de 80 anos do sograo, que está inteiraço, comi, de leve, bebi, bem de leve, dancei de levinho, dormi quase cedo, acordei e fui para o aeroporto. Ri de Janeiro. Rio Open!

Vôo tranquilo, apesar de eu nunca estar tranquilo em vôos. Trinta e cinco minutos eu levo para ir perto de carro em Sao Paulo. Quando vou – procuro nao ir e fazer tudo a pé ou de moto.

O tempo mudou. Nao vejo uma janela de azul, mas o mormaço está aqui. Minha amigo disse que antes de sair da casa que feche as janelas porque vai chover forte.

No caminho passo por algumas obras, que sao muitas. O carioca está sofrendo e vai sofrer nos próximos anos. Mas a cidade vai ficar bem melhor a partir de 2016 – ano olímpico.

A Banda de Ipanema se reune às 16h na Praça Osório. Fiquei tentado. Tenho uma festa no Recreio dos Bandeirantes, na casa do Walter “Gringo” Preidikman. Lá é quase outra cidade. Ele vai reunir um pessoal do tênis por lá. Banda de Ipanema, que nunca vi, ou Bandeirantes?

O Nadal chegou, tá treinando e amanha vai ao Maraca – como cantei antes. Flamengo x Vasco. Um docinho de coco para quem adivinhar para qual time ele vai “torcer”.

Fui. Nao sei onde.

Autor: Tags: