Publicidade

segunda-feira, 7 de outubro de 2013 História, Tênis Masculino | 20:02

Prioridades

Compartilhe: Twitter

A maior novidade da semana é Rafael Nadal voltar ao topo do ranking mundial, de onde saiu em Julho 2011. Já era esperado e era uma das prioridades do espanhol. O outro lado da moeda é que existe uma chance, não tão remota, de que Roger Federer fique fora do Masters de Londres.

Esta semana Nadal joga em Xangai e tenta ser o 1º tenista, a vencer seis Masters1000 em uma temporada. É bom lembrar que esse negócio de Masters 1000 já mudou mais de nome e de torneios do que eu de canal com o controle na mão. Este ano ele está com 29 vitórias e uma única derrota nos Masters1000. Não dá para colocar um adjetivo nisso, mas explica porque de ele voltar ao topo do ranking. Além disso, venceu dois de quatro Grand Slams. Ainda acho que os cinco títulos de seis nos Masters 1000 são mais impressivos. Em Julho, o falastrão Ivan Lendl dizia, para quem quisesse ouvir, que o pupilo MalaMurray era o melhor da temporada. Sei.

Federer, com 3055 pontos, caiu para 7# do ranking. Seu companheiro Wawkinka (2970), os franceses Gasquet(2950) e Tsonga(2650) e Raonic ( (2680) estão em seu cangote. O suíço se classificou pata todos os Masters Cup (outro evento que muda de nome adoidado) desde 2002. Imagino que ficar de fora deste ano estragaria as férias do Bonitão. Eu sei que o rapaz não deve mais ter grandes sonhos de voltar a ser #1 do mundo – se perguntarem ele dirá que sim – mas também não deve fazer parte, ainda, de seus planos de sair da matilha dos cachorrões.

Ontem ele declarou que está voltando à forma. Não duvido que jogue bem em Xangai – os chineses o adoram e a quadra por lá é sempre rápida, o que lhe ajuda bastante. Mas o fato de aceitar jogar duplas com o chinês Ze Zhang, atual #271 em simples e #438 em duplas, diz claramente que as prioridades do topetão estão mudando. Ao mesmo tempo em que não é difícil pensar que os chinas podem ter-lhe dado um pato de Xangai estufado de verdinhas para tal condescendência, Roger pode simplesmente estar abraçando com mais fervor a causa de embaixador do tênis mundo afora. E esse tipo de ação pode fazer maravilhas pelo esporte e os tenistas quando estão priorizando os resultados tendem a ficar longe delas. Vamos ver o que mais virá pela frente.

Autor: Tags: ,