Publicidade

domingo, 2 de junho de 2013 Roland Garros, Tênis Masculino | 19:57

Coroas.

Compartilhe: Twitter

O jogo Federer x Simon saiu bem melhor do que a encomenda. Tanto pela reação e o despreendimento do francês perante a inevitabilidade, como pelo despertar de Rogeur perante a adversidade. O cara vai acabar a carreira e eu ainda ficarei abismado em como ele se permite sair de jogo e, na hora da onça, voltar. Sei, só nao faz isso com o Rafa, que não perdoa mesmo;

A chave masculina está repleta de veteranos. Que já atingiram a casa dos 30, ou mais, temos Federer, Youzhny, Haas, Ferrer, Robredo e o Kohlschreiber que este ano tbm completa trintão. De uma certa maneira é a experiencia fazendo frente à juventude.

Considerando que tanto Nadal como Kuerten, Borg e Wilander, entre outros, já tinham um título de Roland Garros aos 20 aninhos, é interessante saber que não tem nenhum dessa idade vivo na chave.

Na verdade, o mais novinho de todos, de longe, é o japones Nishikori com 23 anos. O que nos faz pensar; quem vai substituir essa maravilhosa geração que acompanhamos atualmente e deu uma tremenda injeção de adrenalina no tênis profissional? No padrão desses Fab4 eu não vejo, por enquanto, ninguem. A sorte está lançada e o campo está aberto e há a possibilidade de um hiato no futuro breve.

Autor: Tags: ,