Publicidade

terça-feira, 12 de julho de 2011 Tênis Brasileiro, Tênis Masculino | 00:08

Longe do conforto

Compartilhe: Twitter

Eu estava olhando o calendário e, mais uma vez, percebo a mão de Larri Passos no traçado da carreira de Thomaz Bellucci e a estratégia de tornar este em um tenista all around e mais completo. Se será um sucesso é outro assunto, que se descobrirá com o tempo. Mas, antes de se chegar lá é necessário desenhar uma estratégia que vise os grandes momentos e isso o tenista começa a fazer, após passar algum tempo de sua carreira investindo no óbvio.

Eu sempre escrevi que Thomaz poderia se dar bem nas quadras duras, algo que ele ainda não conseguiu e, pelo jeito, não se convenceu. Sua decisão de abrir mão do restante da temporada das quadras de saibro, seu feijão com arroz, e abrir mão de sua zona de conforto, especialmente o torneio de Gstaad, onde já venceu, e em condições, o saibro na altitude, onde sempre se dá bem, lembrem-se de Santiago, mostra que ele tem em mente um bom resultado no último Grand Slam do ano que é a hora da onça beber água.

Agora é acompanhar esse que será, talvez, a sua ultima chance de se enfiar entre os 20 do mundo esta temporada, e um divisor de águas na parceria com o técnico gaúcho. Lembrando que o paulista atingiu seu melhor ranking em Julho do ano passado, e a expectativa de ambos seria uma melhora dessa platafoma no fim desta temporada. Ele joga a partir do dia 25 em Los Angeles, depois vai a Washington e ainda joga os dois Masters 1000, Cincinnatti e Montreal. Termina a gira americana em Nova York, no final de Agosto.

Bellucci e Gstaad – história do passado.

Autor: Tags: ,