Publicidade

domingo, 24 de janeiro de 2010 Tênis Masculino | 13:52

Passeando

Compartilhe: Twitter

Ainda não tive a oportunidade de fazer um jogo inteiro do Andy Murray no AA 2010 – só pedaços. O escocês vem passando com extrema facilidade por seus oponentes – não perdeu nenhum set. Sua chave, até o momento, foi uma das mais abertas, o que não tira o mérito de fazer o dever de casa com aplicação.

Só a vitória sobre o grandalhão Isner pode ser considerada de alguma maneira vistosa, mais pelo que o americano vinha conseguindo de resultados – venceu um torneio na semana passada e bateu Monfils – do que pela dificuldade do jogo em si. O jogo do Isner é mamão com açúcar para o britânico.

O passeio de Murray pela chave levanta a questão: será que ele está jogando muito e preparado, mental e tecnicamente, para brigar pelo seu 1º título de GS? E será que essas primeiras rodadas lhe trarão a confiança necessária para o que der e vier?

Ou será que as primeiras rodadas não lhe darão o “ritmo de competição” necessário para enfrentar a “hora da onça beber água” no evento, o que já começa a acontecer na próxima rodada, quando enfrenta o Animal Nadal.

Aliás, essa partida pode tirar muita coisa a limpo aqui no Blog, entre os muitos fãs do espanhol e os ainda poucos fãs do escocês.

TENNIS-OPEN/

Murray – voando baixo.

Autor: Tags: